(12) 3904-3999 SJC: (12) 3904-3995 | Demais regiões: (12) 3904-3998
Antecipação de receita com a... ...significa:
tranquilidade para o seu condomínio!
Deixar a cobrança com a... ...é:
cuidar melhor do lugar onde se vive!
A equipe especializada em cobrança da... reduz
a indadimplência para todos viverem melhor!
Contar com os serviços da... ...é:
contar com experiência, parceria e transparência
o tempo todo!

Saiba como o condomínio deve se preparar para emergências

Primeiros socorros e brigada de incêndio são importantes treinamentos para funcionários de prédios residenciais

Situações de emergência ou acidentes em condomínios costumam ser mais comuns do que o esperado. Se um condômino tem um ataque cardíaco ou ferimento grave, uma reação rápida e correta pode ser essencial. Por esse motivo, além de medidas preventivas e manutenção regular dos espaços, especialistas reforçam a importância da preparação dos funcionários do prédio para casos do tipo.

Por estarem presentes na rotina diária do prédio, porteiros e zeladores devem estar bem orientados e treinados, segundo Alexandre Pradini, síndico profissional.

Pradini explica que, no caso de porteiros terceirizados, a empresa responsável pelo funcionário encarrega-se do treinamento e preparação do funcionário. Já no que chama de “porteiros orgânicos”, ou seja, contratados diretamente pela administração do condomínio, é preciso contratar empresas para realizarem tais treinamentos ou cursos.

As normas regulamentadoras (NRs) definidas pelo Ministério do Trabalho estabelecem parte do que precisa ser seguido pela administração do prédio.

“A NR-5 obriga que os condomínios ofereçam curso de CIPA [Comissão Interna de Prevenção de Acidentes] para pelo menos um dos funcionários”, explica Rodrigo Karpat, advogado especialista em questões condominiais.

A CIPA busca evitar incidentes de trabalho. Condomínios com mais de 51 funcionários devem criar uma comissão, enquanto aqueles com número inferior ficam obrigados apenas a destinar um funcionário para participar de um treinamento anual de prevenção de acidentes, que inclui primeiros socorros.

“Há outra norma que estabelece que todo estabelecimento tem que ser equipado com material necessário para prestação de primeiros socorros”, complementa Karpat. O kit deve incluir itens como gaze, atadura, esparadrapo, algodão, soro fisiológico, entre outros.

O treinamento de uma brigada de incêndio também está previsto, explica o advogado. Porteiros, zelador e síndico devem participar, além dos moradores. “Para o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros ser aprovado, os bombeiros exigem alguns itens, como curso de primeiros socorros e de prevenção e combate a incêndios”, diz.

A preparação dos funcionários pode variar dependendo do perfil dos moradores. “Condomínios com uma quantidade de idosos maior podem ter treinamentos mais intensivos, com enfermeiros preparando porteiros e zeladores para atender a uma emergência”, esclarece Alexandre Pradini.

O síndico tem um papel essencial na antecipação de acidentes e cada condomínio pode adaptar as medidas implementadas a fim de ter funcionários bem preparados e moradores bem instruídos.

“Em conjunto com o zelador, o síndico precisa identificar e minimizar os riscos que o condomínio pode correr”, defende Pradini. “Em condomínios clube, há atendimento de salva-vidas, porque são condomínios que têm muitas piscinas e a ocorrência de afogamentos aumenta. Por isso, é preciso ir moldando essas questões para cada uma das portarias.”

Os especialistas reforçam a importância da portaria e da zeladoria serem instruídas quanto aos telefones de emergência. Além do número da polícia (190), do SAMU (192) e dos bombeiros (193), os funcionários devem ter disponíveis os contatos da empresa de manutenção de elevadores, da seguradora do condomínio, das empresas responsáveis pelo fornecimento de gás e manutenção das bombas e portões.

Saiba mais | casos de emergência

Kit de primeiros socorros

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)

Curso de brigada de incêndio

Instrução geral aos funcionários

Saber telefones úteis para emergências*:

Outros números:

*Em caso de emergência, funcionários devem acionar imediatamente um desses números

Fonte: Agora